Dias muitos quentes: a importância da hidratação do corpo e a economia de água

12 de fev de 2015
       
A água é absolutamente essencial para a vida. Somos capazes de aguentar mais de uma semana sem ingerir alimentos. Mas não aguentamos mais de três dias sem água. Dá para imaginar que nosso organismo tem aproximadamente 60% (adultos) e 75% (bebês) de água. Há muita água dentro de nós! É importante saber que essa água toda não fica parada. Ao contrário. Cicla e recicla. Sai para fora do corpo, mas necessariamente tem que voltar, para manter nosso equilíbrio hídrico, essencial à sobrevivência. Por isso, temos que tomar muita água ao longo do dia. Vamos entender como tudo isso funciona, principalmente, nos dias quentes.
        A água participa de vários processos fisiológicos. Só para lembrar alguns exemplos, é um componente essencial do sangue, dos sucos digestivos, da urina, do suor, da saliva, do líquor que protege o sistema nervoso central, dos ossos, das articulações e outros tantos mais. Além disso, tem funções bem definidas e fundamentais à vida como regular a temperatura do corpo. Em dias quentes, ou quando praticamos exercícios, colocamos o calor para fora transpirando muito mais. Em UM DIA normal, eliminamos uma média de 2,5 litros de água. Esta água é “perdida” na urina, fezes, pele e respiração. Nos dias mais quentes, transpiramos mais. Por isso, dependendo da intensidade do calor, podemos perder até 3,5 litros por dia. A prática de exercícios prologados, intensos, com duração maior que 1 hora, podem nos fazer perder até 6 litros de água por dia ou mais.
Toda essa água que se perde deve ser reposta. Por isso é que, em condições de temperatura normais, recomenda-se uma média de 2 litros de água por dia, pelo menos. Em dias muito quentes, devemos tomar pelo menos 3 litros por dia. E se fizermos esportes vigorosos, ainda mais no calor, devemos repor até 6 litros por dia. Claro que essas são quantias aproximadas, que servem como parâmetro geral. Mas cada um deve sentir suas necessidades individuais de água e respeitar o que o próprio organismo pede – para mais ou para menos.
        Não precisamos sentir sede para ficarmos desidratados. No verão, quando nos expomos a altas temperaturas, a hidratação é fundamental para a saúde. Infelizmente, alguns hábitos alimentares e tipos de bebidas que consumimos aumentam o risco de desidratação. Beber muito refrigerante (devido ao teor de fósforo) ou consumir sucos e alimentos açucarados faz o corpo perder fluídos e pode levar à desidratação mais rapidamente. Não devemos desperdiçar água. Mas devemos beber muita água, principalmente no verão.

Seguem algumas dicas para nos mantermos bem hidratados:

  • Manter uma jarra de água gelada e copos à mão. Levar sempre uma garrafa de água quando estiver fora de casa.
  • Aumentar a ingestão de líquido, especialmente quando fizer exercícios físicos. Beber um copo antes dos exercícios e um copo a cada 15 a 20 minutos ao longo dos exercícios físicos.
  • Dar preferência, durante o verão, a certos alimentos com um alto conteúdo de água, que podem ser uma grande fonte de hidratação, como, por exemplo, acelga, alface, agrião, bertalha, brócolis, chicória, couve, couve-flor, espinafre, jiló, maxixe, pepino, pimentão, repolho, rúcula, tomate, aspargos, laranjas, melancia, suco sem açúcar, água de coco, uva, maçã, morango, kiwi, limão, abacaxi, entre outros.
  • Evitar refrigerantes e alimentos açucarados. Os sucos devem ser diluídos em  água a razão de 50%  ou deve-se preparar águas aromatizadas, para ajudar a fornecer mais água e menos calorias do açúcar.


População é muito importante economizar água no verão! 

0 comentários:

Postar um comentário

Agradecemos imensamente seu comentário, pedimos que tenham cuidado com ofensas e críticas aleatórias, desde já agradecemos.

 
Início | Musa do Diário | Horário dos Ônibus | Contato
Copyright © Diário do Entroncamento
Design by Diario Publicidades | Tecnologia do Blogger *IMAGEM DO SMARTPHONE ILUSTRATIVA, MODELO E MARCA A DEFINIR.
    Facebook Google + YouTube