Chuva de meteoros do Cometa Halley passa pela Terra nesta segunda (20)

20 de out de 2014
Em locais com poucas nuvens será possível ver até 20 meteoros por hora

Um fenômeno astronômico está marcado para iluminar o céu da Terra na próxima semana. A partir desta segunda-feira (20) uma chuva de meteoros do Cometa Halley passará próximo do nosso planeta e poderão ser vistos a olho nu nos locais com poucas nuvens e poluição.


De acordo com Daniela Lazzaro, pesquisadora e professora do Observatório Nacional do Rio de Janeiro, a chuva de meteoros é um evento que acontece duas vezes por ano, mesmo que o Cometa Halley só passe próximo da Terra a cada 75 anos.

— O que acontece todo ano, entre os dias 20 e 22 de outubro, é que a Terra atravessa a região onde passou o cometa em suas órbitas anteriores. Isso produz a chuva de meteoros Orionídeos, associada ao Cometa Halley.

A passagem do Cometa Halley em 1986 fez com que corpo celeste se desfragmentasse por conta do alto calor e deixasse para trás centenas de pequenos meteoros, que orbitam em áreas próximas a Terra.
O astrônomo Marcos Calil explica como esse fenômeno poderá ser visto pelas pessoas.

— Todo cometa quando está numa distância semelhante ao Sol começa a receber calor, e isso causa perda de matéria. Essa matéria fica suspensa no espaço. O atrito da atmosfera com esses materiais causam os rastros luminosos que vemos no céu, que são os chamados meteoros. Temos então as chuvas de meteoros, que dito no popular são as estrelas cadentes.

Segundo as previsões feitas pelos observatórios do País, o melhor horário para visualizar a chuva de meteoros será na madrugada do dia 21 de outubro, entre às 2h e 4h, mas será possível ver resquícios da chuva até o dia 22.

Efeitos na Terra

Apesar de serem vistas a olho nu, sem a necessidade do uso de aparelhos astronômicos, a chuva de meteoros não causará nenhum efeito prejudicial para a Terra. Os corpos celestes passarão pelo céu a uma altura em torno de 80 a 100 km em relação à superfície da Terra.

Na última quarta-feira (15) por volta das 22h em Recife, um clarão no céu repentino assustou os moradores. De acordo com Calil, a luz se tratava de um bólido, um meteoro que conseguiu entrar na atmosfera terrestre e entrou em combustão.

Especula-se que ele seja oriundo dos meteoros Orionídeos, os que passarão próxima da Terra na próxima semana, mas mesmo os bólidos raramente causam algum tipo de dano na superfície.

Cometa Halley

O Cometa Halley é um cometa que passa nas regiões do Sistema Solar próximas da Terra a cada 75 anos. Ele foi o primeiro corpo celeste a ser reconhecido como periódico e foi descoberto pelo astrônomo e matemático Edmond Halley em 1696.

Halley percebeu que as descrições de um cometa visto em 1682 eram idênticas aos registros feitos de cometas que também haviam passado pela Terra em 1531 e 1607. Ele percebeu que todos eram na verdade o mesmo corpo e previu que ele poderia ser visto novamente em 1758, previsão que se comprovou correta.

A última aparição do Halley foi em 1986, e a previsão é de que ele esteja de volta ao céu terrestre em 28 de julho 2061.

De acordo com Marcos Voelzke, professor titular da Unicsul (Universidade Cruzeiro do Sul), o cometa Halley é o mais estudado entre todos os cometas conhecidos.

— Como o Halley tem um período de 76 anos, ele é considerado o cometa de uma vida, dado que poucos seres humanos o veem duas vezes.

Voelzke explica que acredita-se que os cometas sejam conterrâneos da Terra Primitiva, tendo, portanto, cerca de 3,4 bilhões de anos. Bilhões deles se situam no Cinturão de Kuiper, localizado a cerca de 40 a 100 U.A. (Unidades astronômicas do Sol que equivalem, cada uma a 150 milhões de quilômetros). Segundo o professor da Unicsul acredita-se que lá também seja a origem do cometa Halley.(R7)

0 comentários:

Postar um comentário

Agradecemos imensamente seu comentário, pedimos que tenham cuidado com ofensas e críticas aleatórias, desde já agradecemos.

 
Início | Musa do Diário | Horário dos Ônibus | Contato
Copyright © Diário do Entroncamento
Design by Diario Publicidades | Tecnologia do Blogger *IMAGEM DO SMARTPHONE ILUSTRATIVA, MODELO E MARCA A DEFINIR.
    Facebook Google + YouTube