Jovem de Itiruçu, Marina Novaes, fala de sua participação no Filme “Depois da Chuva” em entrevista; confira.

9 de set de 2014

Marina Novaes, 18 anos, atriz, estudante de Arquitetura e Urbanismo na Universidade Federal da Bahia (UFBA). Itiruçuense que mora em salvador, estreou na tela dos cinemas em diversos países do mundo com a participação no elenco do filme “Depois da Chuva”.  A jovem atriz é de família tradicional em Itiruçu. A jovem atriz é filha dos queridos Aílton Cezarino e Dra. Rita Brandão.
Aguardada estreia nos cinemas brasileiros, que deverá ocorrer no segundo semestre deste ano.  O filme baiano “Depois da Chuva”, primeiro longa de Cláudio Marques e Marília Hughes, cumpriu uma etapa de participação em festivais internacionais: foi selecionado para o Maine Filme Festival, que aconteceu de 11 a 21 de julho na cidade universitária de Waterville, e teve exibições nos dias 16 e 18. Foram  as primeiras apresentações nos Estados Unidos, como única produção brasileira convidada, dividindo as atenções com filmes de nomes conhecidos como Richard Linklater (Boyhood) e Philippe Garrel (Jealousy).
“Depois da Chuva” passou por uma peneira de cinco mil inscritos, permanecendo entre os 44 escolhidos. Foi selecionado também para o 43º Festival de Rotterdam, o 16º Festival de Cinema Independente de Buenos Aires (Bafici) e o 32º Festival Internacional do Uruguai. Recebeu os prêmios de trilha sonora, roteiro e ator de longa-metragem no 46º Festival de Brasília.
 Em uma entrevista exclusiva para o Blog Itiruçu Online, a jovem atriz revelou como foi convidada para participar do elenco e detalhes sobre o filme.
Itiruçu Online: como surgiu esse seu interesse em ser atriz, visto que, poderia ter procurado seguir os exemplos de seus pais,  na área médica ou direito?
Marina Novaes- resposta:
 Nunca tive dúvidas de que seguiria para o meio artístico.  Sempre admirei e admiro a profissão de meus pais, porem nunca me enxerguei as exercendo. Acredito que se deve trabalhar naquilo que gosta, naquilo que se acredita ter o dom, por isso mesmo tendo grandes exemplos de profissões em casa, sempre senti que seguiria outro caminho. Desde pequena gostava de atuar, mas só tive a oportunidade de fazer um curso de teatro quando mudei para Salvador
Itiruçu Online: Fale sobre a expectativa do filme e como você recebeu o convite para participar dele?
Marina Novaes – Resposta:
Fiz 4 anos de curso no colégio onde estudava (Colégio Oficina) lá, conheci o professor Márcio Nonato, o qual fez a ponte com o diretor Cláudio Marques. Em meu terceiro ano de teatro, eu e meus colegas  fomos chamados para fazermos o teste para o filme Depois da Chuva. A faixa etária era exatamente a nossa, de 15 a 18 anos, e os próprios personagens se pareciam conosco: o engajamento político e as amizades fortes.  Fizemos dois testes e no segundo fui convidada a participar do longa. Meu papel se trata de uma aluna que participa da SAM (Semana de Arte Moderna) que acontece no colégio em que estuda. Uma personagem bem revoltada com o que acontecia no país, na época de 1984, reflete isso no poema em que recita. Foi uma pequena participação, porem uma grande experiência pra mim, apaixonada por cinema e muito curiosa por todos os acontecimentos pós Ditadura Militar no Brasil. Se passa logo após as ‘Diretas Já’ e mostra o engajamento politico de um jovem de 16 anos, Caio (Pedro Maia, 18), o qual se revolta com o atual estado do país e tenta, junto com outros jovens de fora do colégio, reverter a situação que se reflete também no grêmio estudantil que está sendo montado.
Itiruçu Online: onde ele foi gravado?

Marina Novaes- Resposta:
A maioria das cenas foram gravadas no Colégio Central, em Salvador.  Era muito divertido, eu praticamente  conhecia todo o elenco. Entre as gravações ficávamos conversando, brincando e tocando violão (risos). Era bem descontraído e durante as cenas parecia que estávamos discutindo de verdade, como outro dia qualquer.
Itiruçu Online: como é se vê na telinha?
Marina Novaes- Resposta:
No ano passado, em um festival que aconteceu no Cinema Glauber Rocha em Salvador, o filme foi reproduzido, porém em apenas duas sessões o que não foi considerado sua estreia aqui em Salvador. O público acabou sendo o próprio elenco e os idealizadores do longa, foi quando o assistir. Foi engraçado mim ver na telona (risos). Já tinha feito alguns curtas caseiros com amigos e participei de dois clipes da banda de um amigo meu chamada Gepetto, mas em ambos acabei me vendo apenas no computador, a tela de cinema assustou um pouco (risos).
Itiruçu Online: Marina, fale de sua experiência em participar do filme “Depois da Chuva”? 
Marina Novaes – Resposta:
Pra mim foi muito importante o contanto com o cinema baiano. Mostrou como existem pessoas talentosas no meio artístico tão perto de mim, porém infelizmente tenho que reconhecer o quanto o cinema ainda é pouco valorizado. O legal de ter participado também,  foi que eu não sabia muito qual seria o resultado, mas pelos trabalhos que conheci dos diretores,  Cláudio Marques e Marília Huges, tinha certeza de que eu poderia esperar muito. Antes de ficar pronto, o ‘Depois da Chuva’ participou de um festival da América do Sul para filmes ainda não finalizados e ficou em um dos 5 finalistas para ser exibido no Festival de Cannes na França. Foi ai que tive a certeza de que o filme ia muito longe! Desde então, participou de mais outros vários festivais, como o de Rotterdam e o de Brasília, onde ganhou como melhor roteiro, melhor trilha sonora e Pedro Maia ganhou como melhor ator. Foi uma felicidade imensa! Não só pelo filme, mas também por ver meu amigo ganhando um premio tão importante como esse!  Foi uma maravilha pra mim ter participado de um filme tão bem aceito internacionalmente, ter contracenado com grandes amigos meus e ter trabalhado com a produção sempre tão prestativa, e principalmente,  os diretores que hoje admiro  tanto. Por fim, só resta a expectativa da estreia aqui no Brasil e que tenha uma repercussão tão boa como a que teve fora!
Itiruçu Online: Qual a reação de seus pais sobre sua opção de ser atriz? Eles a apoiaram desde o início?

Marina Novaes- Resposta:
Bom, quanto a meus pais posso dizer que sempre me apoiaram. Desde cada peça que eu fiz ate hoje quando tento me envolver no meio artístico, sinto que eles sempre entenderam o quanto é importante pra mim.
Itiruçu Online: Como você é do município de Itiruçu, você pensa em exibir o filme em Praça Pública na Cidade, ou algo parecido?
Marina Novaes- Resposta:
Bom, a estreia do Depois da Chuva vai ser agora no segundo semestre de 2014, antes ele ainda vai passar por outros países como EUA e Espanha. Assim que for possível pretendo sim levá-lo pra Itiruçu, mas não porque participei e sim por ser um filme muito interessante para todas as idades, principalmente pra os jovens. Ele é diferente, inovador!
Itiruçu Online: Agora, é certo que você ganhará fama, está preparada para isso?
Marina Novaes- Resposta
Como a minha participação foi pequena, não acredito tanto nessa fama (risos).  Acredito mais que seja como esse primeiro passo,  que leve pra mais contatos cinematográficos.
Itiruçu Online: Qual o próximo passo agora?

Marina Novaes- Resposta.
Pretendo ainda seguir fazendo muitos filmes, mas por agora estou me dedicando ao primeiro ano de faculdade,  mim adaptando as rotinas dos trabalhos de arquitetura (risos).

Itiruçu Online: Como uma jovem que já mostra ser determinada a buscar seus sonhos, que conselho você deixa para os demais jovens que sonham chegar aonde você chegou?

Marina Novaes- Resposta.
O que tenho pra concluir dessa experiência, acredito que serve pra todos e não só para aqueles que pretendem ser artistas: procurar fazer o que gosta! A melhor profissão é aquela na qual você encontra seu dom e tem prazer de exercê-la. Descobrir isso muito cedo e fico muito feliz. E não necessariamente será só uma, sou dividida em arquitetura e cinema e não me vejo nunca longe desses dois meios que se entrelaçam por meio da arte. Procure ter novas experiências e em algum momento você encontrará a felicidade que é se entregar em algo.
E entrevista é exclusiva para o Blog Itiruçu Online com a colaboração do Repórter Joselito Froes. Adequação e edição de Tiago Santos.

0 comentários:

Postar um comentário

Agradecemos imensamente seu comentário, pedimos que tenham cuidado com ofensas e críticas aleatórias, desde já agradecemos.

 
Início | Musa do Diário | Horário dos Ônibus | Contato
Copyright © Diário do Entroncamento
Design by Diario Publicidades | Tecnologia do Blogger *IMAGEM DO SMARTPHONE ILUSTRATIVA, MODELO E MARCA A DEFINIR.
    Facebook Google + YouTube