Cãozinho sem membros é adotado na BA; 300 pessoas mostraram interesse

19 de jul de 2014
  • Quem acabou adotando o cachorrinho foi Plauto, o terceiro a ligar demonstrando interesse
    Quem acabou adotando o cachorrinho foi Plauto, o terceiro a ligar demonstrando interesse
O cãozinho vira-lata que nasceu em Vitória da Conquista (BA), no dia 23 de junho, sem os membros da frente, em consequência de uma anomalia genética herdada do pai, Pimpim, foi adotado pelo empresário e jornalista Plauto Azevedo.
O cãozinho havia sido colocado para adoção pela empregada doméstica Irani França Santos, 50, que informou estar doente e que não teria condições de criá-lo. Logo após publicação de reportagem no UOL na quinta-feira (17), Irani foi contatada por vários interessados em adotar o animal.
"Das sete da manhã até a 1h30 de hoje, recebi mais 300 ligações de todo canto do Brasil e até dos Estados Unidos. Muita gente querendo adotar o cachorro e perguntando como fazia para transportar. Minha cabeça ficou zonza de tanta ligação", disse Irani.
Quem acabou adotando o cachorrinho foi Plauto, o terceiro a ligar para Irani. "Vi a notícia logo cedo e me interessei pelo animal", contou. O cão será batizado com a versão grega do nome do dono: Plautus. Segundo Plauto, o nome significa "que tem pés chatos e largos" e foi escolhido como forma de demonstrar carinho pelo animal. 
O novo dono do cachorrinho disse que o interesse se deu pelo trabalho que já realiza com outros animais de rua ou deficientes, que os donos põe para adoção. "Geralmente, quando alguém me procura querendo pôr um animal para adoção eu tiro uma foto do mesmo e a espalho na internet por meio de uma rede de contatos que possuo", disse.
"Mas, no caso do cachorrinho, foi amor à primeira vista, ele é muito lindo e vou tratá-lo com muito carinho", contou, informando que irá comprar uma cadeirinha de rodas para que Plautus passe a andar com mais facilidade. 
Por ser ainda muito novo, Plautus passará mais 15 dias na casa de Irani, pois o cãozinho ainda está mamando. "Nesse tempo, vou continuar a vir aqui na casa dela para acompanhar o cachorrinho e já irmos pegando amizade", disse o empresário. 
Com a repercussão da reportagem no UOL, Irani acabou arranjando interessados na adoção de outros cachorros que possui. Já estão com destino certo o próprio Pimpim e outros quatro filhotes dele que nasceram no mesmo dia de Plautus. Todos os outros animais não têm deficiências físicas.
Na casa de Irani ficaram apenas Amarelinha (mãe dos quatro filhotes), Branquinha (mãe de Plautus), Teka (mãe de Pimpim, Branquinha e Amarelinha) e Branquinha 2, filha de Pimpim com Teka.
UOL Noticiais

0 comentários:

Postar um comentário

Agradecemos imensamente seu comentário, pedimos que tenham cuidado com ofensas e críticas aleatórias, desde já agradecemos.

 
Início | Musa do Diário | Horário dos Ônibus | Contato
Copyright © Diário do Entroncamento
Design by Diario Publicidades | Tecnologia do Blogger *IMAGEM DO SMARTPHONE ILUSTRATIVA, MODELO E MARCA A DEFINIR.
    Facebook Google + YouTube