A beleza rara de uma #africana albina.

9 de jan de 2014

Thando Hopa é sul africana e desde criança é vítima de preconceito e superstição por causa de sua condição genética. Na #África do Sul, as pessoas albinas não são reconhecidas pelo governo. Nascer no continente africano com esta mutação genética, significa no melhor dos casos viver ilhado socialmente e, o pior, sofrer mutilações ou morrer. Na Tanzânia, por exemplo, mais de 50 albinos foram assassinados nos último anos. Segundo superstição, as extremidades e o sangue dos albinos têm propriedades curativas, dão poder e trazem sorte.

Hoje com 23 anos, Hopa é promotora pública de carreira e modelo. Foi descoberta pelo o estilista Gert-Johan Coetzee em um shopping, que a convenceu a desfilar e logo em seguida a levou para a Semana da Moda da África do Sul.O sucesso foi imediato, se tornou celebridade e entrou na mídia . ”Eu sou uma jovem negra que vive na pele de uma pessoa branca” em uma recente entrevista à BBC. "Espero que a minha fama ajude a romper as barreiras do preconceito".

0 comentários:

Postar um comentário

Agradecemos imensamente seu comentário, pedimos que tenham cuidado com ofensas e críticas aleatórias, desde já agradecemos.

 
Início | Musa do Diário | Horário dos Ônibus | Contato
Copyright © Diário do Entroncamento
Design by Diario Publicidades | Tecnologia do Blogger *IMAGEM DO SMARTPHONE ILUSTRATIVA, MODELO E MARCA A DEFINIR.
    Facebook Google + YouTube