Ent. de Jaguaquara: Adolescente acusada de matar criança foi liberada após nova versão em laudo

16 de ago de 2013
O Instituto Médico Legal de Jequié divulgou o laudo oficial contradizendo a primeira hipótese de assassinato da menina Késia de Jesus de 56 dias de vida, revelando que a morte se deu por desnutrição de alto grau. 
As informações preliminares da delegacia de Jaguaquara apontavam para uma morte causada por agressões da própria mãe, uma adolescente de 17 anos, moradora do Entroncamento de Jaguaquara que em depoimento teria confessado que “sacudiu” o bebê, que não parava de chorar. 
Segundo o laudo, o bebê não sofreu lesão no pescoço nem no braço, como a policia chegou a suspeitar. Na terça, a mãe da criança chegou a ser apreendida suspeita pelo crime, mas já foi liberada por falta de provas. 
A delegada Maria do Socorro afirmou que a adolescente foi acompanhada pelo Ministério Público e Conselho Tutelar e que o laudo do IML revelou que não houve agressão por parte da mãe da criança e que não houve deslocamento do pescoço e nem fratura no braço, como foi divulgado. Ela disse em depoimento que realmente teria sacudido a menina, porque chorava muito, mas não foi isso que provocou a morte, disse a delegada. A polícia disse que a investigação do caso continua. “ Segundo o Blog Marcos Frahm, a delegada disse que quando a criança foi levada ao hospital, aonde chegou sem vida, a informação era de que o bebê estava com hematomas, estava com o braço direito quebrado e o pescoço deslocado e essa informação levou a polícia a suspeitar do caso, que está chegando ao fim com outra versão, após divulgação do laudo.

0 comentários:

Postar um comentário

Agradecemos imensamente seu comentário, pedimos que tenham cuidado com ofensas e críticas aleatórias, desde já agradecemos.

 
Início | Musa do Diário | Horário dos Ônibus | Contato
Copyright © Diário do Entroncamento
Design by Diario Publicidades | Tecnologia do Blogger *IMAGEM DO SMARTPHONE ILUSTRATIVA, MODELO E MARCA A DEFINIR.
    Facebook Google + YouTube