Milagre em família!

8 de mai de 2013


“Sempre frequentei outras denominações, mas nunca firmei em nenhuma delas sei lá faltava algo e nunca conseguia firmar-me. Fui a várias, mas faltava algo. Hoje creio que faltava a Verdade em minha vida.
Meu esposo, quando mais novo, frequentou uma denominação evangélica, mas também não se firmou e nunca mais seguiu NADA. Era totalmente avesso a qualquer papo que eu queria ter sobre Deus, e meu filho sempre aprendia o que ensinava pela Bíblia e sempre se mostrou interessado.
Um dia resolvemos instalar a SKY em nossa casa e meu esposo, em uma terça-feira passando de um canal para o outro, ‘caiu’ no canal 14. E qual programa estava passando? Na Mira da Verdade, com Leandro Quadros. Ele achou interessante aquele programa de perguntas sendo respondidas à luz da Palavra de Deus, e o que mais impressionou era que as perguntas eram feitas por pessoas de várias denominações cristãs e até outras religiões. Ele não me falou nada que havia achado esse canal. No dia seguinte, quarta-feira, ele assistiu ao Pr. Luís Gonçalves no Arena do Futuro. Ele ficou maravilhado com o estudo sobre as profecias. Os dias se passaram, ele viu outros programas, começou a enxergar o sábado e viu que realmente era diferente. Em um desses dias conversávamos sobre várias coisas e falei pra ele que precisava congregar-me, que sentia essa necessidade em meu coração. E ele falou: ‘Ó, achei uma igreja diferente de tudo que você já foi e sei que é a igreja certa’. Eu me surpreendi e falei: ‘é mesmo?’ . E ele: ‘sim’. Aí ele procurou no Google onde havia uma mais próxima de nossa casa e encontrou a Igreja Adventista do Sétimo Dia de Olaria, RJ.
Em um domingo de manhã passamos em frente a ela para saber onde era e ela estava fechada. Achamos estranho, mas lembramos da guarda do sábado e pensamos ‘talvez ela só funcione neste dia’. Quando foi no sábado seguinte ele me levou lá e disse: ‘aqui estamos. Você vai e vê como é’, e foi embora. Então, desci e fui muito bem recebida. Realmente, ela é diferente: o carinho das pessoas, o amor, o brilho nos olhos, o abraço amigo, o ‘feliz Sábado’ cheio de alegria e emoção, enfim, amei a recepção. Aí ele foi me buscar e contei as maravilhas que encontrei lá e ele ficou feliz, mas mesmo assim não sentiu vontade de ir.
Passei a ir aos sábados, e depois aos domingos para a classe bíblica; sempre sozinha, mas orando a Deus e acreditando que um dia ele iria também. Ele é um homem muito pesquisador, e nessas pesquisas viu que a Igreja Adventista do Sétimo Dia tem uma programação especial para os jovens chamada Clube de Desbravadores. Matriculei nosso filho, que está amando também, e então já eramos dois de nossa família de 3 frequentando as atividades da igreja.
Fiquei mais ou menos uns 6 meses frequentando a igreja com meu filho. Então, resolvi me batizar no mês de abril de 2012. Mas no mês seguinte sofri um terrível acidente de moto e quase morri. Pensei: ‘caramba, resolvi me batizar e acontece isso?’, mas eu não entendia naquele momento do que Deus preparava para mim e minha família, e esse desejo foi sufocado pelos meses seguintes, pois parei de ir à igreja por conta da recuperação. Só que nesse tempo comecei a guardar o sábado, e meu esposo Vitor também. Em Janeiro deste ano voltei com força total à igreja e o desejo do batismo ardia em meu coração. O Vitor intensificou os estudos bíblicos em casa pela TV e pelo site da Novo Tempo, pois ainda não ia à Igreja; e eu via o crescimento espiritual dele e aquilo me comovia.
No dia 04/04/13, uma quinta-feira, o pastor foi à casa da minha mãe conhecer minha família, pois meu batismo seria no dia 13/4/13. Lá ele conheceu o Vitor, e ficou maravilhado com o conhecimento dele. Na entrevista falou até mais do que eu, parecia que ele é quem iria se batizar! Aquele momento agradável passou e seguimos nossas vidas. Na semana do meu batismo eu e o Vitor conversávamos ao telefone sobre vários assuntos e me veio a vontade, intensificada pela palavra de uma irmã da igreja, de fazer o apelo para ele. E fiz. Falei: ‘Vitor, você já aceitou a Cristo, segue os 10 mandamentos, inclusive o sábado, porque não se batizar comigo? Não falta mais nada!’. Ele relutou, relutou, mas antes de terminar a ligação falou: ‘liga pro pastor. Eu vou me batizar também’. Sete dias depois da última visita o pastor retornou, agora pelo Vitor. Na sexta-feira, 12/04, haveria uma programação especial e foi a primeira vez que o Vitor entrou na igreja. Foi quando meu filho, João Vitor, falou pro pastor que queria se batizar junto conosco. Como ele já estava no grupo aprendendo a Palavra o pastor aceitou.
E no dia 13/04/13 os 3 fomos batizados pelo Pastor Ricky Castro na IASD de Olaria /RJ.

0 comentários:

Postar um comentário

Agradecemos imensamente seu comentário, pedimos que tenham cuidado com ofensas e críticas aleatórias, desde já agradecemos.

 
Início | Musa do Diário | Horário dos Ônibus | Contato
Copyright © Diário do Entroncamento
Design by Diario Publicidades | Tecnologia do Blogger *IMAGEM DO SMARTPHONE ILUSTRATIVA, MODELO E MARCA A DEFINIR.
    Facebook Google + YouTube